Arquivo do autor:Rucker Vieira

Sobre Rucker Vieira

O título do Concurso é uma homenagem ao fotógrafo-cineasta pernambucano Rucker Vieira – nome de referência do cinema brasileiro –, que trabalhou na Fundação Joaquim Nabuco, como fotógrafo e cinegrafista, e foi, ao lado do cineasta Fernando Spencer/PE – diretor da Cinemateca da Fundaj durante 20 anos –, um dos principais estimuladores e inspiradores para a criação de espaços, acervos e atividades voltados para a pesquisa, estímulo e difusão cultural da Sétima Arte dentro da Fundaj. Rucker Vieira entrou para a história do cinema nacional, por ser o diretor de fotografia de Aruanda (1960), filme dirigido pelo paraibano Linduarte Noronha e um marco da nossa cinematografia, pela contribuição aos rumos estéticos do Cinema Novo. O filme também inaugurou o cinedocumentário no Brasil.” O concurso é destinado a selecionar e premiar dois projetos de documentário, a cada ano, visando gerar audiovisuais destinados à utilização como ferramenta em processos educacionais alinhados às diretrizes do Ministério da Educação e com vistas a estimular a produção independente de audiovisual do Brasil a partir de diversas vertentes para além da criação profissional, mas também colocadas por professores, estudantes, pesquisadores e interessados na produção audiovisual como forma de difusão do conhecimento. A Comissão Julgadora é composta por cinco integrantes, escolhidos a cada edição sendo 2/5 de fora do estado de Pernambuco, sendo: um membro representante da TV Brasil (EBC), um da área de Audiovisual da Fundação Joaquim Nabuco, ou indicado, e três especialistas nacionais com experiência comprovada na área, sendo dois representantes da sociedade civil. Em dez edições realizadas, foram inscritos cerca de 400 projetos, advindos das diversas regiões do país (de Norte a Sul), tendo sido selecionados e premiados 19 roteiros de documentários, sendo 14 deles já compilados em dois DVDs, que fazem parte da Coleção Rucker Vieira – volumes 1 e 2. Os cinco roteiros restantes, sendo três deles já produzidos, e os outros ainda em andamento, deverão fazer parte do volume 3 – em fase de estudo.

As inscrições para a 13ª Edição do Concurso de Roteiros Rucker Vieira estão abertas!

 

Atenção Brasil! A Fundaj lançou o Edital da 13ª Edição do Concurso de Roteiros para documentários Rucker Vieira. Entre os dias 2 de outubro e 17 de novembro de 2017, estão abertas as inscrições para o certame, promovido pela Fundação Joaquim Nabuco, através da Massangana Produções Audiovisuais Educativas/Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte.

Enfocando este ano o tema MEMÓRIA E CIDADE, serão selecionados dois projetos de documentários, com premiação bruta de R$ 80 mil (cada), visando gerar produtos audiovisuais destinados à utilização como ferramenta em processos educacionais alinhados às diretrizes do Ministério da Educação e com vistas a estimular a produção independente de audiovisual do Brasil. Os dois roteiros premiados deverão ter duração de 26 minutos.

Há mais de uma década o Concurso de Roteiros Rucker Vieira vem conquistando espaço entre os editais nacionais em audiovisual, sendo o único com a difusão voltada para a Educação, recebendo inscrições de todas as Regiões do País, fomentando a formação de público e gerando novas possibilidades de informação através da produção e fruição de documentários.

O prêmio é uma iniciativa integrante do Programa Gestão e Manutenção do Ministério da Educação, com desdobramento na ação Promoção e Intercâmbio de Eventos Educacionais e Culturais.

O concurso é uma homenagem ao renomado fotógrafo-cineasta pernambucano Rucker Vieira (1931-2001), que trabalhou na Fundação Joaquim Nabuco, como fotógrafo e cinegrafista, onde foi diretor e um dos responsáveis pela criação da Filmoteca na década de 1970 – ponto de partida para a criação da Cinemateca da Fundaj, no início da década de 1980, nacionalmente conhecida, principalmente, pelo seu acervo sobre o Ciclo do Recife e o cinema pernambucano.

Rucker Vieira obteve o reconhecimento da crítica brasileira de cinema por sua atuação como diretor de fotografia nas décadas de 1960 e 1970, notabilizando-se como principal responsável pelo modelo estético do Cinema Novo, a partir do trabalho no filme Aruanda (1960), de Linduarte Noronha, que inaugurava o cinedocumentário no Brasil.

 

Edital, anexos e mais informações estão disponíveis AQUI.

 

Massangana Produções Audiovisuais Educativas (MMP)

Endereço: Rua Dois Irmãos, Nº 92 – Apipucos  – Recife – PE CEP: 52071-440

E-mail ruckervieira.fundaj@gmail.com.

Telefone: (81) 3073.6710  (8h às 12h e 13h às 17h)

Anúncios